terça-feira, 2 de Abril de 2013

Riscos Químicos

Algumas substâncias químicas podem ser libertadas para o ambiente de trabalho no decorrer de processos produtivos. Substâncias estas, denominadas contaminantes ou poluentes químicos e constituem um dos mais numerosos grupos de agentes de doença profissional, sendo alguns dos quais cancerígenos. 
Podemos encontrá-los na atmosfera em diferentes estados, nomeadamente, Sólido (poeiras, fibras e fumos), Líquido (aerossóis, neblinas) e Gasoso (gases, vapores), contidos no ar, água ou até mesmo na alimentação.
Os contaminantes podem ser absorvidos pelo organismo e produzir ao longo do tempo, efeitos nocivos para a saúde do indivíduo. As vias de penetração no organismo são:
  • Via Respiratória – inalação (a via respiratória é a mais comum no mundo laboral).
  • Via Digestiva – ingestão
  • Via Mucosas Oculares – contato com os olhos
  • Via Cutânea – contato com a pele 

Quais as obrigações do empregador? 
  • O empregador deve realizar avaliações dos riscos e atuar em conformidade com os resultados das mesmas;
  • Fornecer informações e formação aos trabalhadores, sobre os riscos associados às substâncias perigosas e sobre a sua utilização em condições de segurança.
  • Organização da vigilância física e médica;
  • Sinalização de segurança;
  • Limitação da duração e da intensidade de exposição.

Como prevenir? 
  • Substituir as substâncias ou processos por outros menos perigosos;
  • Impedir que o contaminante passe para o ambiente do trabalhador;
  • Captação do contaminante no ponto da sua formação; 
  • Ventilação geral adequada nas áreas de trabalho;
  • Separar fisicamente as operações perigosas para limitar o número de indivíduos expostos;
  • Diminuição dos tempos de exposição. 
Onde encontrar Informação sobre o Risco?

  • Rótulo do produto químico;
  • Catálogo dos fabricantes;
  • Mapas de risco;
  • Normas Regulamentadoras;
  • Cursos de capacitação sobre o tema;
  • Profissional especializado em segurança do trabalho.
Quais as Barreiras de Proteção Adequadas?


Equipamento de Proteção Coletiva (EPC)
Equipamento de proteção que envolve toda a equipa de trabalho, por exemplo, ventilação dos locais de trabalho, extintores de incêndio, proteção de partes móveis de máquinas e equipamentos.

Equipamento de Proteção Individual (EPI)
Dispositivos ou produtos de uso individual utilizados pelo trabalhador, destinados à proteção de riscos que possam ameaçar a segurança e a saúde, por exemplo:



Que Boas Práticas Implementar?
  • Nunca comer, beber, fumar ou aplicar cosméticos dentro de locais em que substâncias químicas são manipuladas;
  • Obter informações sobre o produto químico antes de manuseá-lo;
  • Atentar para as frases R e S descritas em catálogos, que detalham riscos específicos (R) e conselhos de segurança (S) relativos a cada substância;
  • Usar os EPIs e EPCs adequados para o manuseio do produto;
  • Utilizar capela sempre que trabalhar com produtos voláteis e/ou inflamáveis;
  • Manter o laboratório limpo e organizado;
  • Manter, sempre que possível, substâncias perigosas em suas embalagens originais;
  • Rotular todas as substâncias e/ou resíduos químicos;
  • Nunca pipetar substâncias químicas com a boca;
  • Armazenar os produtos químicos em locais adequadamente ventilados;
  • Substâncias incompatíveis devem ser separadas na armazenagem;
  • Manter substâncias tóxicas em locais seguros e com acesso restrito;
  • Armazenar substâncias que emitem vapores tóxicos ou inflamáveis em locais com permanente retirada de vapores; 
  • Realizar periodicamente o levantamento dos produtos químicos em estoque;
  • Providenciar a remoção de produtos sem uso;
  • Trabalhar sempre com guarda-pó de tecido de algodão, manga longa e calça comprida;
  • Usar cabelos presos, evitar brincos, pulseiras, anéis e correntes;
  • Usar sempre calçado fechado e de salto baixo.

A imagem seguinte mostra os símbolos de risco, tanto os mais antigos como os implementados em 2009.





Imagem 1: Símbolos de Perigo 


Sem comentários:

Enviar um comentário